//3 dicas [infalíveis] para combater a retenção de líquido

3 dicas [infalíveis] para combater a retenção de líquido

2021-01-08T14:29:44+00:00 janeiro 8th, 2021|Categories: Nutrição|Tags: |

Entenda o que é a retenção de líquido, suas principais causas e aprenda três dicas infalíveis para diminuir esse problema

 

Muitas pessoas, principalmente as mulheres, sofrem com o problema de retenção de líquido.

Esse sintoma pode estar associado a doenças mais graves, como as renais e as cardíacas. Porém, outras vezes, esse inchaço pode ser originado de uma situação passageira que, com algumas medidas mais simples, é possível retomar o funcionamento mais equilibrado do organismo.

Para entender essas diferenças, o tema do nosso post de hoje é sobre retenção de líquido e 3 dicas infalíveis para combater esse problema.

Gostou? Vamos lá, então.

 

 

 

O que é retenção de líquido?

 

A retenção de líquido, muitas vezes, é conhecida como edema ou inchaço.

De acordo com o Manual MSD, o inchaço é causado por excesso de líquidos nos tecidos. Esse líquido é predominantemente composto por água.

Além disso, o inchaço (retenção de líquido) pode se espalhar ou ficar restrito a um único membro ou parte de um membro. A retenção de líquido é mais comum e visível nos pés ou parte inferior das pernas.

No entanto, pessoas que precisam ficar em repouso por longos períodos (repouso absoluto) às vezes desenvolvem inchaço nos glúteos, genitais e parte de trás das coxas. Raramente, uma mão ou um braço incham.

Porém, há também o inchaço que afeta o corpo como um todo. Neste caso, há uma grande diferença em relação ao inchaço restrito a um único membro ou parte de um membro. As causas mais comuns do inchaço disseminado por todo o corpo são:

 

  • Insuficiência cardíaca;
  • Insuficiência hepática;
  • Doenças renais.

 

Todas essas doenças causam retenção de líquido, que é a causa do inchaço.

Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde, muitas vezes a retenção de líquido pode estar relacionada à ingestão de alimentos ultraprocessados, tais como salsicha, presunto, temperos prontos, sorvetes, dentre outros alimentos.

O baixo consumo de água e a ingestão de bebidas alcoólicas também contribuem para a retenção de líquido.

 

 

Principais sinais de retenção de líquido

 

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, é comum perceber a retenção de líquido nos pés, pernas, pálpebras, rosto e abdômen.

Um exemplo são pernas inchadas ao final do dia, com marcas evidentes dos calçados na pele. Uma outra forma de perceber é pressionar, com os dedos, a região afetada deixando uma marca, um sulco temporário (aquele “afundamento” na pele).

Além disso, a retenção de líquido pode causar desconforto intestinal, dores corporais, estresse e o agravamento de celulite quando associado a alterações hormonais. No caso das alterações hormonais, esse quadro é mais comum nas mulheres.

 

 

Álcool e sal: vilões para a retenção de líquido

 

O sódio, encontrado principalmente no cloreto de sódio ou sal de mesa, quando é absorvido pelas células do corpo tem a capacidade de carregar a água. Assim, quando consumido em excesso acaba provocando a retenção de líquido.

Já o álcool induz a desidratação do corpo, provocando a tão temida retenção de líquido.

 

 

 

3 dicas infalíveis para combater a retenção de líquido

E para combater a retenção de líquido, separamos aqui 3 dicas infalíveis.

 

 

Dica 1: mantenha uma alimentação saudável e equilibrada

 

De acordo com o Ministério da Saúde, é importante garantir o bom funcionamento do organismo com uma alimentação adequada, saudável e balanceada, evitando o consumo de ultraprocessados, bem como alimentos ricos em sódio, açúcar, conservantes, embutidos, refrigerantes e fast foods.

Além disso, a hidratação adequada do corpo também colabora com o bom funcionamento dos rins e a eliminação de toxinas do organismo.

Outra dica relacionada com a alimentação é o consumo de frutas, verduras, leguminosas e oleaginosas, pois esses alimentos contribuem para combater a retenção de líquido, pois contêm substâncias antioxidantes e desintoxicantes. Frutas como a melancia, o melão e o abacaxi possuem ação diurética, o que ajuda a eliminar toxinas.

Cuidar do bom funcionamento do intestino também é essencial. Por isso, é necessário consumir fibras que auxiliam na formação do bolo fecal e, juntamente com a adequada ingestão de água e a prática de atividade física, estimulam o movimento espontâneo intestinal. Mamão, laranja, ameixa e folhas em geral são exemplos de alimentos fontes de fibras que devem fazer parte da dieta.

 

 

Dica 2: Faça atividades físicas

 

O Ministério da Saúde explica que a falta de movimentação prejudica a anatomia das veias, o que dificulta o retorno venoso e faz o corpo inchar.

Por isso, exercícios periódicos, como caminhadas de 30 minutos, podem ser bons aliados no combate ao inchaço. No caso de quem trabalha durante todo o dia sentado, movimentar-se a cada duas horas também pode ajudar.

 

 

Dica 3: Drenagem linfática

 

Antes de falar dos benefícios da drenagem linfática para a diminuição de retenção de líquido, vamos entender o que é o sistema linfático e como a drenagem linfática funciona. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o sistema linfático é composto por uma rede de vasos que leva para a corrente sanguínea o excesso de fluidos dos tecidos e dos órgãos (linfa).

Outro ponto importante é que o processo de chegada dos fluidos aos tecidos é mais intenso que o da saída.

Assim, há excesso de líquido no espaço intersticial (entre as células), que é, então, reabsorvido pelos capilares linfáticos. Portanto, o fluido dos tecidos que não volta aos vãos sanguíneos é drenado para os capilares linfáticos existentes entre as células.

A drenagem linfática tem como objetivo aumentar o volume e a velocidade da linfa a ser transportada pelos vasos e ductos linfáticos, por meio de manobras que imitem o bombeamento fisiológico.

Ela tem influência direta para:

 

  • aumento da oxigenação dos tecidos;
  • favorecimento da eliminação de toxinas e metabólitos;
  • aumento da absorção de nutrientes por meio do trato digestório;
  • aumento da quantidade de líquidos a ser eliminada;
  • melhoria das condições de absorção intestinal;
  • outras funções.

 

Em consequência disso, a drenagem linfática pode proporcionar:

 

  • redução do edema (inchaço);
  • maior hidratação e nutrição celular;
  • maior rapidez na cicatrização de um ferimento (em consequência de uma melhor irrigação sanguínea decorrente da diminuição do edema)
    reabsorção mais rápida de hematomas e equimoses.

 

Gostou das nossas dicas para diminuir a retenção de líquido? E que tal continuar se informando sobre o mundo fitness? Para te ajudar, separamos aqui 4 (quatro) posts que, certamente, vão te interessar:

 

6 receitas de sobremesas fitness

6 dicas de como começar uma dieta fitness

Alimentos fitness: tudo o que você precisa saber uma rotina equilibrada

Benefícios do amendoim para uma alimentação saudável

 

Já que você está gostando dos posts do Ciência Fitness, que tal acompanhar as novidades semanais através do nosso Instagram? Fique por dentro dos assuntos e tendências sobre o mundo fitness, alimentação saudável, dicas de treinamento e acompanhe sempre nosso blog.

Leave A Comment